quarta-feira, 14 de abril de 2010

À flor da pele


Percebo
seu desalento
que aos poucos
sorve o meu ser

E olho
com olhos de lince
o gato
que existe em você

O peixe
deixo pra ceia
e cerceio
a cerca que anseias

Que tens de ser
do meu ser


Lúcia Gönczy

Um comentário:

  1. Maravilha, Lu! Sou muito fã mesmo deste poeta! Da poeta ainda mais...hê!

    ResponderExcluir